Pregar a Palavra

Como o fermento...

'O Reino é comparado ao fermento que uma mulher toma e mistura em três medidas de farinha, e que faz levedar toda a massa.'

Na dinâmica do Evangelho e sobretudo na Ordem dos Pregadores, uma comunidade monástica não pode viver fechada sobre sim mesma. Ela tem que se construir em microcosmos. O pequeno núcleo dos seus membros deve ser o centro de uma imensa irradiação de círculos ligados e atraídos pela mesma dinâmica fundadora — o seguimento de Cristo. Quanto mais forte for a vivência comunitária, mais forte será a sua irradiação e maior será o número dos que partilham e participam da sua dinâmica.

Logo desde a fundação a comunidade ficou marcada pela colaboração como projecto de pregação dos Frades estabelecidos também aqui em Lisboa. A vocação própria da comunidade de Monjas e a necessidade de um espaço de pregação para o apostolado dos Frades, fizeram surgir aqui um pólo de pregação dominicana no verdadeiro sentido do projecto de S. Domingos englobando os múltiplos elementos da Família Dominicana.

À volta da nossa comunidade nasceu um grupo de leigos, homens e mulheres, que pertence às 'Novas Associações de Leigos Dominicanos' que surgiram também no pós-Concílio como uma alternativa de renovação das antigas comunidades Leigas da Ordem de S. Domingos.

Ligadas à vivência e à celebração dos tempos fortes da Liturgia, surgiu também um grupo de amigos que se foi alargando sempre mais com o decorrer do tempo.




Em colaboração com os Frades, Leigos Dominicanos e Amigos, criamos aqui no espaço do Salão do Quintal, adaptado para esse fim, um Centro de Conferências que tradicionalmente (por mais de 20 anos consecutivos) têm lugar nas tardes dos Segundos Sábados de cada mês (de Outubro a Maio) e que se dirigem a um público heterogéneo de crentes e não crentes. A organização das conferências obedece sempre ao mesmo esquema: escolha de um tema para o ano; divisão desse tema em 8 sub-temas, um para cada mês. Cada tarde do 2º Sábado é ocupada por uma conferência seguida de debate, ao qual se segue um convívio do grupo dos participantes à volta de um chá. Já no fim da tarde temos a celebração da Eucaristia na Capela do Mosteiro.

Ligada à realização destas Conferências, temos também a publicação das mesmas, em pequenas brochuras, com os temas de mais interesse e maior acolhimento.
No mesmo espaço do Salão do Quintal, e sem que isso altere a vida regular da comunidade, acolhemos, sobretudo nos fins de semana, encontros de grupos autónomos de reflexão e oração num ambiente de interioridade e de silêncio.

Também a confecção e difusão do ícone, de que fomos pioneiras em Portugal, tem sido um elo forte de ligação e motivo de comunicação espiritual com muitos dos que vêm até nós. Difundir o ícone é, na verdade, uma forma de pregação, pois a sua divulgação pode abrir caminho a uma nova descoberta do sagrado e da beleza.





Quinta do Frade (à Praça Rainha D. Filipa), Lisboa, 1600-681 Lisboa
Tel: 217589612 | | E-mail: